Mulher é queimada viva após erro médico

 

Uma jovem chamada Rachna Sisodia, de 24 anos,  foi internada às pressa no Hospital da Índia. Segundo os médicos, ela estava sofrendo de infecção pulmonar, mas não resistiu e veio a falecer dois dias depois.

PUBLICIDADE

Como era costume, o corpo da jovem deveria ser cremado, de acordo com a vontade dela e de sua família, que, segundo a crença isso  iria purificar sua alma. E assim foi feito, o corpo da jovem foi enviado para o crematório para que se iniciasse o procedimento.

Durante o crematório, um dos parentes teve a sensação de ter ouvido algo, e no desespero, pediu para pararem a cremação. Quando abriram a gaveta, o que eles viram deixaram todos perturbados e desesperados. O corpo da jovem estava virado. Ou seja, ela ainda estava viva.

Um boletim de ocorrência foi feito e o Hospital está sendo investigado pelo erro médico.

PUBLICIDADE

O marido da jovem, Devesh Chaudhary, de 23 anos,  disse que de acordo com as investigações feitas após o ocorrido, ficou confirmado que a jovem foi cremada viva.

Segundo ele,  alguns enfermeiros que levaram o corpo da jovem  comentaram que ela parecia viva ainda: ¨ela parecia ter se mexido na maca¨ disse um dos funcionários.

O caso ainda gerou mais polêmica, quando, segundo a polícia, houve relatos dos parentes, que afirmam que a jovem teria sido vítima do próprio marido, que segundo eles, sabia que a jovem não estava morta, e que mesmo assim autorizou a cremação da jovem, para poder receber o seguro de vida.

O marido, nega todas as acusações, alegando que a família nunca foi a favor do casamento dos dois, e que na verdade eles que querem ter o direito de ficar com os bens do casal.
A polícia investiga os fatos para esclarecer o verdadeiro culpado pelo assassinato da jovem de forma tão cruel e bizarra.

 

PUBLICIDADE