O atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump mal assumiu e já começou a por em prática o que havia prometido em sua campanha.

PUBLICIDADE

Nessa manhã ele assinou uma ordem que limita e muito a ajuda financeira feita para ONGS estrangeiras de aborto. No mesmo local, também assinou outra ordem para retirar o país do livre comércio no pacífico, que era estabelecido entre os países banhados pelo Oceano Pacífico.

O corte de gastos com essas ONGS de aborto teve inicio no ano de 1984, com o governo de Reagan. Mas desde então a medida e restabelecida e suspensa várias vezes. O último que havia restabelecido a ordem foi Barack Obama em 2009.

PUBLICIDADE

 

Trump em sua campanha deixou bem claro sobre sua posição anti-aborto, até mesmo comentou em que as mulheres que optavam por abortar um filho deveriam ser “banidas” do país, mas logo voltou atrás com essa declaração. Para ajudar com a causa nomeou para a Suprema Corte Americana um juíz com opiniões fortes contra o aborto.

O povo vem reagindo de maneira bem dividida quanto as medidas de Trump até o momento. Os defensores do  Partido democrata até alegam que o ato de limitar esse tipo de ajuda financeira é negar direitos primordiais de planejamento familiar. Mas por outro lado, os mais conservadores do país comemoram a maneira que o presidente vem agindo.

Muita gente comenta que essa rápida reação do presidente é uma resposta a manifestação feminina que vem acontecendo no país, juntando milhões de manifestantes por todos os estados criticando os projetos do governo Trump.

 

 

PUBLICIDADE

Gostou? então deixe seu like!