No ano de 2007 uma japonesa chamada Toshiko, descreveu em seu livro, ‘Gambareba Shiawase ni Naeruyo’ (Continue Tentando, Você Vai Ser Feliz), as experiências que viveu com o o filho, Naoya Yamazaki, que nasceu em 1992 e teve que lutar contra o câncer por vários anos. Na obra, a mãe descreve momentos que viveu com seu menino e como ele lutou para sobreviver.

PUBLICIDADE

A história, deixou muitas pessoas no mundo emocionadas e o que sempre impressiona a todos, é a forma madura como ele, ainda tão jovem, manteve sua cabeça erguida por quatro anos de pura luta contra a doença.

deb77b7fcd6ee6af0b2c992355eaeea91

Naoya e sua mãe, viviam em Kanagawa no Japão desde quando o menino nasceu, foi quando ele cresceu normalmente, travesso como outro garoto normal até os 5 anos de idade, que foi quando o câncer apareceu em sua vida.

Por ser um tipo de câncer muito raro chamado Sarcoma de Ewing que atinge os ossos, Naoya teve que ser tratado às pressas com tratamentos à base de uma radiação muito forte para prevenir que a doença se espalhasse. E mesmo com as cirurgias realizadas para retirar os tumores, o menino teve que ficar semanas se tratando com a quimioterapia e vivendo com os efeitos colaterais da mesma.

63d9b90d9808e4ddc24c2331ddd6775d1

Entre as idas e vindas do hospital, os tumores começaram a se espalhar pelo corpo do menino. Sua mãe, triste sempre lhe dizia o quanto gostaria de estar passando por aquilo em seu lugar, mas ele, muito maduro para a sua idade, sempre tentava lhe dizer palavras de conforto.

“… Somente eu posso aguentar isso. Seria muito para você…”, dizia ele à mãe aflita.

771409a8fb1543788fe7d91f1ea0987f1

Com o tempo, a doença de Naoya foi piorando e em 2001, o câncer chegou a se espalhar por todo o corpo dele e por isso, para os médicos, já não havia mais nada o que fazer para salvar a sua vida. Nesta época, ele já estava com 9 anos.

PUBLICIDADE

Em meio a crises de falta de ar, o menino implorava para que os médicos o operassem, pois ele acreditava que poderia ser curado, sua mãe em desespero, mal poderia acreditar que o seu filhinho estava passado por aquela situação. E após uma dessas crises apneias, os médicos disseram que o garoto não iria sobreviver por mais que 12 horas.

1a1f289428bd7ab3beb8a89d4c90b22f

Depois de ser avisada que os eu filho ia morrer, Toshio foi até o quarto dele, foi quando Naoya lhe disse algumas palavras. De um modo inusitado, ele disse a mãe que só não morreu durante a crise, porque senão ele ia a fazer sofrer muito, se ele fosse embora daquela maneira. Ainda disse também que pretendia viver muito e que ia chegar a ficar velho algum dia e que no final, se ela tentasse, ia ser feliz de verdade, mesmo que as coisas sejam difíceis.

cb67c3ae286e9140355eb56d2c33ff5b

Depois de falar essas palavras, Naoya ainda viveu por mais 2 semanas, mesmo com os médicos dizendo naquele dia que ele ia viver só por mais 12 horas. Ele morreu no dia 2 de julho de 2001 e deixou o hospital todo indignado com a sua força de vontade que o fez viver mais do que a ciência acreditava.

eb4fe264c10eb7a528b047aa983a4829

De um modo comovente, antes de morrer o garoto disse que ele não poderia ter morrido naquele momento, pois a sua mãe ainda não estava preparada. Mas a ela, ele deixou algumas palavras de conforto antes de sua morte:

“…não fique deprimida”, disse ele e ainda completou: “Você deve ser feliz e continuar vivendo…”. Ao lembrar dessas palavras, Toshio preferiu não chorar quando Naoya faleceu e em sua mente, essas palavras que o seu filho disse, nunca saíram onde ele afirmava que se ela continuasse tentando, iria ser feliz.

40f5888b67c748df7efba008e7c2f9d2

PUBLICIDADE

Gostou? então deixe seu like!