5 erros fatais na hora de aprender Inglês que a maioria das pessoas comete


Saiba o que nunca se deve fazer quando estiver estudando inglês

Inúmeras pessoas cometem os mesmos erros ao longo de seus estudos do idioma inglês sem se dar conta! Descubra a seguir, onde está o problema e, a partir daí, comece a evitar os maus hábitos, quebrando esse ciclo vicioso de uma vez por todas, além de garantir um desenvolvimento mais rápido e sólido do aprendizado dessa que é uma das línguas mais faladas ao redor do mundo. Confira!

PUBLICIDADE

Ter muita pressa ou ansiedade

É muito comum nos cursos de inglês encontrar aqueles alunos que tem uma ideia mágica e fixa de que passará a falar inglês fluente após cinco minutos de aula ou treino. Esse tipo de aluno geralmente tende a pular etapas, voltadas à consolidação o material absorvido, e passam a assistir filmes sem legendas e a puxar conversas sobre temas mais difíceis, sem preparo.  Mas na realidade, é sabido que, exceto em casos muito singulares, o domínio de uma língua vem através do tempo investido nos estudo ao longo dos meses ou anos. Isso é o natural.  Logo, substitua a pressa por treino, disponha de mais tempo para a língua e mantenha-se persistente. A pressa só irá lhe trazer dor de cabeça e, se levada muito a sério, poderá até desmotivar você.

Parar de aprender

Algumas pessoas acham que podem fazer um curso intensivo e quando este terminar, jamais precisarão rever o conteúdo. Isso é um erro. Até mesmo palavras da língua materna são esquecida, quando não praticadas. Logo, a melhor dica para manter o nível alcançado é praticar a escuta, fala e escrita sempre que for possível.

Falta de responsabilidade

PUBLICIDADE

Se o aluno não toma as rédeas do seu estudo, nenhuma aula, metodologia, livro ou professores de inglês vão dar conta de faze-lo falar perfeitamente o idioma. Ser responsável com seus estudos significa ter vontade e motivação para fazer os exercícios, redigir os textos, conferir a gramática e ser curioso a ponto de ir atrás do que não foi dado em sala. Dessa forma, a falta de responsabilidade impede com que as dúvidas diminuam e causam uma impressão de que o aluno não acompanha o ritmo da classe ou tem maior dificuldade cognitiva. Em outras palavras, o inglês é fácil e rápido para quem se compromete a aprender.

Dar muito foco à gramática

Um novo idioma não se aprende apenas por dominar as regras mais difíceis, mas praticando e tendo um contato contínuo com a língua de forma orgânica e natural.  O excesso de gramática pode até atrapalhar a conversação. Então, saiba dosar a quantidade de vezes que você recorre à gramática como salva-vidas.

Perfeccionismo, insegurança e medo de errar

Claro que é comum ter um pouco de receio ao se expressar em um outro idioma. No entanto, essa barreira de medo não deve lhe paralisar. A melhor maneira de lidar com uma nova língua, é trata-la assim como as crianças o fazem, sem crenças limitantes. É preciso se permitir mais erros, para aprender bem e ganhar fluência.

Parar de aprender

Algumas pessoas acham que podem fazer um curso intensivo e quando este terminar, jamais precisará rever o conteúdo. Isso é um erro. Até mesmo palavras da língua materna são esquecida, quando não praticadas. Logo, a melhor dica para manter o nível alcançado é praticar a escuta, fala e escrita sempre que der.

PUBLICIDADE

Gostou? então deixe seu like!

Deixe seu comentário

log in

Become a part of our community!

reset password

Back to
log in